Desde a criação da nova lei trabalhista, Brasil teve 112 mil demissões por acordo entre patrão e funcionário

Publicado por Quiel em Noticias Gerais

reforma trabalhista emprego trabalho

Publicado em 04 de outubro, 2018 | Nenhum Comentário

Cerca de 112 mil pessoas foram demitidas após acordos com os patrões, desde a criação da nova lei trabalhista.

Os números são do Ministério do Trabalho.

A possibilidade de acordo foi uma das principais novidades do novo pacote de regras que entrou em vigor há quase um ano.

Nesse caso, ao invés de pagar uma multa de 40 por cento do saldo do Fundo de Garantia, a empresa paga apenas 20 por cento. O trabalhador ainda tem direito a metade do aviso prévio e pode sacar até 80 por cento da grana do FGTS.

Os acordos, porém, representam apenas dois por cento das demissões registradas do País.

A maior parte das pessoas que combinaram a saída do emprego com o patrão, até agora, é composta por homens, com idade entre 30 e 39 anos, que atuavam no setor de serviços.

E a função mas atingida, com cerca de seis mil demissões, foi a de vendedor no comércio.

Vale lembrar que, quando faz esse tipo de acordo com o patrão, o trabalhador não tem direito ao seguro-desemprego.

As informações são da Agência Rádio 2

Compartilhe

Sobre Quiel

FacebookVer outros posts de Quiel

Nenhum Comentário

No momento não há comentários para: Desde a criação da nova lei trabalhista, Brasil teve 112 mil demissões por acordo entre patrão e funcionário
Que tal ser o primeiro? Comente!

Deixe um comentário